Cada faixa etária experimenta um tipo diferente de intercâmbio

Visual Hunt Cada faixa etária experimenta um tipo diferente de intercâmbio

Na última década, os programas para estudar inglês fora do país têm atendido cada vez mais perfis diferentes de pessoas. Seja o adolescente que passa as férias da escola em outro país, o universitário que concilia o aprendizado da língua à formação profissional, jovens que anseiam grandes conquistas na vida profissional e trabalhadores experientes que tentam acompanhar necessidades do mercado de trabalho.  Cada perfil busca um programa de intercâmbio por um objetivo em particular e vive uma experiência distinta. Conversamos com intercambistas de 15, 19, 28 e 51 anos; veja abaixo o que cada um viveu.

 

Juliana preferiu viajar a fazer uma festa de aniversário

Acervo pessoal Juliana realizou o sonho de viajar

“Escolhi como presente de 15 anos”

Nome: Juliana de Oliveira Rocha
Idade: 15 anos
Programa: 20 dias de curso de inglês
Local: EUA
Quem pagou o curso? Família
Objetivo: “Sempre quis conhecer Los Angeles, consegui juntar duas coisas: viajar e aprender inglês”.
Tempo de planejamento: oito meses
Do que abriu mão? Da festa de aniversário de 15 anos
Benefícios: “Conheci lugares, pessoas de várias nacionalidades e avancei no meu nível de inglês. Tinha vergonha de falar, mas lá não tinha isso, tem que sobreviver, então, solta muito o inglês”.

 

Juliana Kossling, 19 anos, durante programa de intercâmbio

Acervo pessoal Juliana Kossling, 19 anos, durante programa de intercâmbio

“Já estudava inglês há anos, mas sentia muita vergonha na hora de falar”

Nome: Juliana Kossling
Idade: 19 anos
Programa: 60 dias de curso intensivo de inglês
Local: Malta
Quem pagou o curso? Família
Objetivo: “Sempre tive vergonha de falar quando viajava, meu objetivo era tirar esse medo e me desenvolver. O inglês é universal, até para se informar sobre o que está acontecendo no mundo”.
Tempo de planejamento: três meses
Do que abriu mão? De fazer cursinho preparatório para o vestibular. Juliana terminou o colégio e ao invés de estudar para a prova, fez intercâmbio.  Ela está estudando Administração no momento.
Benefícios: “Me abriu muitas portas, pois no intercâmbio eu fui obrigada a falar inglês. Além disso, mais do que a língua, consegui me desenvolver bastante e saber que posso tomar conta de mim mesma”.

 

“Precisava de inglês para minha carreira e também para o lado pessoal, em viagens”

Nome: Carla Caroline Cunha Gama Silva
Idade: 28 anos
Programa: 120 dias de curso de inglês
Local: Canadá
Quem pagou o curso? Gastos foram divididos entre família e estudante
Objetivo: “Tanto profissional, como pessoal. É importante para carreira, emprego e em viagens”.
Tempo de planejamento: três meses
Do que abriu mão? Do emprego, e do convívio com o filho e com o namorado.
Benefícios: “Foram muitos, aprendi inglês, conheci uma nova cultura na casa da família onde fiquei hospedada. Vou trabalhar e juntar dinheiro para ir de novo”.

 

James, 51 anos,  visitou o Toronto Botanical Garden durante o programa

Acervo pessoal James, 51 anos, visitou o Toronto Botanical Garden durante o programa

“Fui demitido e precisava oferecer algo extra para me recolocar no mercado”

Nome: James Dalla Santa da Silva
Idade: 51 anos
Programa: 90 dias de curso de inglês
Local: Canadá
Quem pagou o curso? Estudante
Objetivo: “Fui demitido em junho, fui até um consultor de carreira, quem me disse que eu precisava oferecer algo a mais para o mercado. Decidi estudar inglês geral e com foco em business”.
Tempo de planejamento: cerca de um mês
Do que abriu mão? Do convívio com a família: mulher e filhos.
Benefícios: “Foi a melhor escolha que já fiz na vida. Melhorei muito meu nível de conversação, hoje consigo fazer reuniões por telefone em inglês, foi muito bom”.

Fechar X
Sem mais artigos