Cientistas da Rockfeller University, nos EUA, divulgaram um estudo em que acreditam ser possível manipular o cérebro para frear o desejo de comer demais.

Pesquisas já haviam mostrado que a psicologia e padrões alimentares estão ligados através da conexão do intestino com o cérebro. Entretanto, os cientistas da universidade localizada em Nova York encontraram uma célula chamada hD2R, que faz com que ratos só comam o necessário, mesmo que haja bastante opções de alimentação para eles em um determinado ambiente.

Uma das responsáveis pelo estudo, a médica Estefânia Azevedo explicou que pode ser possível humanos repetirem os mesmos comportamentos.

“Nosso estudo mostra que as áreas do cérebro envolvidas no processamento cognitivo e na formação da memória afetam o comportamento alimentar. Portanto, é possível que, com o treinamento, as pessoas possam aprender a mudar sua relação com a comida”, disse  ao site Neuron.

O estudo foi feito após constatações de problemas de peso entre os cidadãos dos EUA. Segundo pesquisas, dois terços da população norte-americana está acima do peso, e mais de 45 milhões de pessoas no país fazem dieta.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos