O chef Jamie Oliver anunciou nesta terça-feira (21) que sua rede de restaurantes entrou em recuperação judicial. A BBC adiantou que a ação já ocasionou o fechamento de mil vagas.

“Estou devastado”, escreveu o Oliver em seu Twitter. “Estou profundamente triste com este resultado e gostaria de agradecer a todas as pessoas que colocaram seus corações e almas neste negócio ao longo dos anos.”

O grupo responsável pela rede italiana Jamie’s Italian, além dos restaurantes Barbecoa e Fifteen, nomeou a KPMG como administradora. Com isso, 25 restaurantes foram afetados, dos quais 22 são da cadeia italiana, em meio às medidas para proteger os credores, segundo a BBC.

Na tentativa de salvar os negócios, o grupo realizou recentemente um processo para garantir investimentos adicionais e Oliver chegou a injetar £4 milhões nos negócios em 2019. Contudo, “sem um investimento adequado previsto para futuro e sob a luz de um cenário muito difícil, os diretores resolveram nomear os administradores”, declarou a KPMG em nota.

A BBC informou que apenas três, entre 25 estabelecimentos, continuarão abertos por enquanto: dois restaurantes da rede Jamie’s Italian e o Jamie Oliver’s Diner, no Aeroporto de Gatwick.

Os estabelecimentos sob contrato de franquias não serão afetados, assim como os restaurantes internacionais.

No site britânico do restaurante Jamie’s Italian, a página foi substituída por um aviso sobre a recuperação judicial, informando que todos os negócios e propriedades estão sob os cuidados de Will Wright e Mark Orton, da KPMG.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos