Homem com suspeita de coronavírus morre apedrejado e espancado no Quênia

O coronavírus fez mais uma vítima no mundo, agora na África. Mas desta vez, a morte não foi diretamente causada pela doença Covid-19, mas sim por um ato hediondo cometido por um grupo de jovens no Quênia.

 

 

O grupo cercou um homem, suspeito de estar com o coronavírus, no vilarejo de Kibundani e o apedrejou de forma violenta e covarde. De acordo com um jornal local, ele voltava de um bar e estava bêbado quando foi cercado.

 

Ainda segundo a publicação, esses jovens são responsáveis pela vigilância da área. Ainda não se sabe o motivo pelo qual o homem se tornou suspeito. Ele não aguentou o espancamento e o apedrejamento e morreu logo após chegar ao hospital.

 

Até a tarde desta quinta-feira, sete casos de coronavírus haviam sido registrados no território queniano. A região onde aconteceu o ato covarde é um ponto turístico do país que recebe um grande número de europeus.

 

Os jovens conseguiram fugir logo após o espancamento e ainda não há notícias sobre terem sido localizados. A polícia local informou que está à procura do grupo, mas ainda não tem pistas de onde ninguém possa estar.

Fechar X
Sem mais artigos