Dia 18 de Março é comemorado na Alemanha o Dia da Igualdade Salarial e, acredite se quiser, o país é um dos que possuem a maior disparidade salarial entre homens e mulheres na Europa, de acordo com a Berliner Verkehrsbetriebe (BVG), a principal empresa de transporte de Berlim. A primeira posição fica com a Estônia.

Para mostrar na prática como esse problema funciona, a companhia oferecerá apenas nesta segunda-feira (18) passagens com 21% de desconto para mulheres, o chamado ‘Frauenticket’. Portanto, apenas neste dia o tíquete estará disponível por  €5,50, ao invés de €7. A porcentagem é o equivalente ao quanto elas ganham menos do que homens.

De acordo com a empresa, estudos sugerem que uma mulher precisa trabalhar 442 dias para ganhar tanto quanto um homem produz em 365 dias. Para tentar acabar com essa diferença entre gêneros dentro da própria companhia, a BVG comprometeu-se a aumentar a proporção de trabalhadoras, atualmente abaixo dos 20%, para 27% até 2022.

A empresa de transportes afirma que mulheres transgênero também estão inclusas na ação e, aos homens que se sentiram ofendidos com o evento, “não é nossa intenção que se sintam discriminados pela ação. Se isso acontecer, pedimos desculpas. Por outro lado, quem se desculpa com as mulheres que ganham em média 21% a menos?”

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos