Depois de um encontro não muito animador, a inglesa Kimberley, de 24 anos, parou de falar com Luke James, rapaz que havia saído uma vez para jantar em um pub local após se conhecerem em um aplicativo de paquera.

Mas, três meses depois, o menino reapareceu e lhe enviou uma lista de melhorias que ele achava que ela deveria fazer para “tornar o encontro muito melhor”.

O jovem começa dizendo que ela deveria emagrecer: “você ficaria incrível se perdesse peso”. E, continua: “você é muito pálida, um pouco de bronzeamento artificial não lhe faria mal”, “você precisa pintar seu cabelo e usar aplique porque homens preferem cabelos compridos”, “seus lábios não são muito bonitos, um pouco de preenchimento faria bem”, “sei que você comeu salada no jantar, mas não precisava ingerir as calorias de uma Coca-Cola”.

E, inacreditavelmente, após sugerir todos estes procedimentos artificiais, ele diz: “você precisa parecer mais natural. Use maquiagem para ficar decente, mas não exagere”.

A lista abusiva continua e começa a falar da personalidade de Kimberley. “Você parece meio travada. Precisa rever sua personalidade”, “você precisa ser mais confiante. Confiança é sexy!”, “o fato de você levar as coisas devagar lhe faz parecer muito comportada” e “mantenha seu passado escondido. Eu não me importo pelo que você passou”.

Depois, o jovem passa a falar de seu ego: “você não me beijou e isso mexeu com meu ego”, “seja mais sensível ao sentimento dos outros”, “tenha senso de humor porque você não riu de uma piada que eu fiz”, “você me fez parecer um merda ao se oferecer para pagar a conta” e “você não me elogiou uma vez sequer”.

Para completar a lista absurda, ele diz ainda que dará uma mês para ela pensar sobre os pontos. “Volto a entrar em contato para ver se você mudou”.

Kimberley divulgou a mensagem nas redes sociais e tem, merecidamente, recebido apoio de outros meninas. “Meu único comentário para ele é que aprenda a respeitar as mulheres”.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos