Anna Anufrieva, de 27 anos, trabalhou durante cinco anos para o governo de Tiumen, na Síberia, mas perdeu o emprego após seu chefe descobrir que ela havia enviado fotos nuas para a competição ‘Garota do Ano 2019’, da Playboy Rússia.

Em entrevista à revista, a modelo contou que as imagens se tornaram um “escândalo” na empresa e ela escolheu sair, pois “a sociedade ainda não associa uma pessoa em um serviço civil com uma modelo que participou de um concurso da Playboy. Pensei sobre o assunto [ficar e tentar conciliar os dois trabalhos], mas me pareceu que a principal negatividade veio da sociedade”, explicou. “Na verdade, a sociedade me demitiu, não a empresa”.

Anna Anufrieva para a Playboy Rússia

De acordo com o Daily Star, Anufrieva enfrenta dificuldades para encontrar um novo emprego por causa do ensaio fotográfico e precisou vender seu apartamento por não conseguir pagar as prestações.

A modelo também acabou perdendo contato com o pai. Ele se recusa a falar com a filha porque ela teria “passado vergonha na frente de todo o país”.

No entanto, Anna Anufrieva se atém aos seus princípios e explicou ao tabloide que não se arrepende de ter feito as fotos. “Todos vocês deveriam se acostumar [com a ideia] que mulheres que se amam e celebram seus corpos podem mostrá-los, inclusive médicas, professoras e funcionárias públicas”.

Fechar X
Sem mais artigos