Com apenas 16 anos, Emily McClelland descobriu que tinha alopecia areata, uma doença que consiste na queda acentuada de cabelo. E, após tentar disfarçar as falhas com shampoo a seco na cor marrom, rabo de cavalo e extensões, ela decidiu abraçar o look careca.

“Quero mostrar às pessoas que alopecia é normal”, explicou ao Daily Mail. “Pessoas me mandam mensagens dizendo que têm vergonha de ter (a doença), mas acredito que seja porque ela não é muito conhecida. Não tem motivo para se preocupar por algo que você não pode mudar”.

A maquiadora conta ao tabloide que nem sempre foi fácil aceitar a sua aparência. O primeiro ponto de calvície foi encontrado por sua cabeleireira e era do tamanho de uma moeda. Mas a área aumentou progressivamente, o que a fez ir ao médico e receber o diagnóstico.

Uma das partes mais difíceis, ela conta, foi ir à escola. “Acabei escutando dos meus amigos que alguém tinha comentado que eu estava ficando careca”, ela lembra. “Fiquei tão envergonhada na época, porque eu tentava a todo custo esconder isso, mas a pessoa ainda assim tinha percebido”. Segundo Emily, ela precisou aprender a ignorar o que ouvia para conseguir seguir em frente.

Com o tempo, a maquiadora encontrou outras formas de disfarçar a aparência, incluindo extensões. Porém, o procedimento só fez com que os fios caíssem mais intensamente. Foi pouco antes de completar 21 anos que ela finalmente achou algo que lhe servisse perfeitamente: perucas. O acessório deu coragem para que, em Outubro de 2018, conseguisse raspar a cabeça por completo. “Eu não queria mais ter aquele pouco cabelo que eu tentei salvar por tanto tempo. Queria que fosse a coisa mais natural do mundo ser careca”. Atualmente, a maquiadora não tem vergonha de dividir com os seus mais de 4 mil seguidores selfies sem a peruca, abraçando o look natural.

Fechar X
Fechar X