Membros da Oxfam teriam organizado festa sexual após terremoto

Wikimedia Commons Membros da Oxfam teriam organizado festa sexual após terremoto

Uma investigação descobriu que membros da instituição de caridade Oxfam ofereceram dinheiro em troca de sexo a sobreviventes de desastre no Haiti. O “suporte à prostituição” ocorreu durante operação de resgate e suporte ao Haiti, em 2010, que matou mais de 220 mil pessoas e deixou milhões desabrigadas. A Oxfam é uma das organizações de caridade mais ativas do mundo. Segundo relatório da instituição, membros da Oxfam teriam organizado “festas sexuais” no acampamento alugado pela instituição. As informações foram publicadas no The Times

O jornal descobriu que a Oxfam, que recebe mais de R$ 1 bilhão por ano entre fundos do governo britânico e doações, permitiu que os acusados renunciassem após um inquérito sobre exploração sexual, consumo de pornografia e bullying. Imagens das festas foram descritas como “completa orgia”. O documento produzido em 2011 foi mantido em sigilo pela organização.

Um dos pontos preocupantes do relatório é o envolvimento de menores de 18 anos. A Oxfam informou que o pagamento em troca de sexo no Haiti fere todas as condutas da instituição, e que nenhum dos envolvidos sofreram investigações criminais. Segundo informações divulgadas pela Oxfam, o caso de exploração sexual não foi levado às autoridades do Haiti, em 2010, pois “seria pouco provável” a tomada de qualquer medida.

A organização informou que iniciou uma investigação interna, assim que recebeu denúncias do ocorrido, e suspendeu os membros envolvidos.

Fechar X
Sem mais artigos