Algumas mulheres presas no Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC), no Espírito Santo, tiveram uma tarde especial que vão se lembrar para sempre. Ao lado de seus bebês, elas participaram de um ensaio newborn.

As fotógrafas Luana Andrioli e Carla Nogueira se voluntariaram para registrar os fofos João Pedro, de 2 meses, Enzo, de 3, Manu, de 5, e Jesus, de 7. A iniciativa faz parte do projeto ‘Da gestação para a vida’.

“As fotos foram feitas em cenários lindos. Tudo muito profissional. É uma recordação que vou guardar do meu filho para toda a vida”, disse Mayara Aparecida, mãe do João Pedro.

“Infelizmente, muitas dessas mães não poderão acompanhar o crescimento dos seus filhos. Com as fotos, as mães e a família terão como recordação imagens dos bebês nos primeiros meses de vida, fato que não seria possível pela condição de prisão. No futuro, a criança poderá olhar para esse registro e ver como ela era nesta fase. É algo para ficar eternizado como uma boa recordação”, explica Graciele Sonegheti Fraga, diretora do CPFC.

Segundo o site do governo do ES, a Lei de Execuções Penais garante que crianças fiquem com as mães nos presídios pelo período mínimo de seis meses e/ou até os 7 anos de idade quando há espaço para creche. Mas, na prática, antes de completar um ano, a guarda provisória é concedida a partir do interesse do familiar, em concordância com a interna responsável, já que em muitos casos, o pai da criança também cumpre pena por algum crime.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos