Como todo mundo tem direito de se divertir, a inclusão chegou aos cinemas! Uma lei obriga que as salas de cinema de São Paulo tenham, no mínimo, uma sessão por mês adaptada para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

As exibições devem estar com as luzes levemente acesas, não ter propaganda e deixar o som mais baixo.

“São Paulo conta com um contingente estimado de quase 250 mil autistas, que não conseguem ir ao cinema, com exceção de projetos especiais. Uma política pública séria vai garantir esse acesso tão necessário para essas pessoas que já são tão excluídas”, afirma o vereador Rinaldi Digilio (Republicanos), idealizador da lei.

Mãe fotografa o filho autista de forma emocionante:

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos