(Da redação) – Estudo feito pela equipe de Ivanka Savic, do Instituto Karolinska, na Suécia mostra que sexualidade não é só opção, mas também característica biológica. O estudo comprova que o cérebro de um homem homossexual é mais parecido com o de uma mulher do que de um homem heterossexual. Da mesma forma, o cérebro de uma lésbica parece o de um homem heterossexual.

Com a ajuda de exames de ressonância magnética, o estudo provou que o tamanho e a forma do cérebro variam dependendo da orientação sexual. O cérebro de um homem gay é bastante similar ao de uma mulher hétero. Nesse caso, os dois hemisférios são mais ou menos do mesmo tamanho. O de uma lésbica, no entanto, parece o de um homem hétero, pois, nos dois, o lado direito é um pouco maior que o esquerdo.

A equipe também analisou o fluxo de sangue na amígdala, que é um conjunto de neorônios que controla o aprendizado emocional, o humor e a agressividade. Novamente, o padrão masculino homossexual correspondeu ao feminino heterossexual e vice-versa.

Ao todo, foram estudados 90 participantes (25 heterossexuais e 20 gays de cada um dos sexos). Os resultados saíram na última edição da revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, a “PNAS”.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Fechar X
Sem mais artigos