Reprodução/Eastern Daily Press

O gatinho Pumpkin tem um lar, mas prefere passar boa parte de seu tempo em um mercado da rede Tesco, localizado no condado de Norfolk, na Inglaterra. Bom, preferia.

Após um ano frequentando o local, o felino foi banido pelo gerente da loja, que afirmou que a presença de animais no local não é adequada. “Ele não deveria estar na loja, isso não faz parte da política da Tesco, e estamos fazendo o possível para desencorajá-lo a entrar. Aqui não é um pet shop”, disse o gerente Andrew Tabiner, de acordo com as informações do jornal Metro UK.

No entanto, a decisão deixou a dona, Jo Harding, confusa. “Não sei por que proibiram a entrada do Pumpkin só agora”, ela relatou à BBC UK. “Disseram que ele está banido, mas não sei como vão conseguir deixá-lo para fora”.

Por ser visto frequentemente pelos clientes do mercado, Pumpkin passou a ser bastante conhecido – e amado – pela comunidade. A notícia de seu banimento causou incômodo, foi parar nos jornais locais e no grupo do bairro, alguns usuários chegaram a cogitar um boicote.

“Ele era um gato de rua antes ser adotado, então gosta de sair e era na Tesco que passava boa parte do tempo. Ele tem ido lá por 18 meses já e eu sei que os funcionários o amam, não sei por que ele está sendo banido depois de tanto tempo”, desabafou Harding ao Metro UK.

Em nota, a Tesco afirmou que “apesar de amarmos este gatinho, uma loja de alimentos não é o melhor lugar para um felino. Nossos colegas gentilmente o encorajam a sair quando ele tenta entrar”.

Fechar X
Sem mais artigos