O coronavírus teve um impacto positivo em pelo menos um setor nos Estados Unidos: o de adoção de pets. Diversos abrigos reportaram um aumento na procura por animais nos últimos meses e alguns locais chegaram a ficar até vazios.

A Best Friends Animal Society, uma organização sem fins lucrativos que opera centros de adoção em todo o país, relatou à CBS News que testemunhou um aumento no número de interessados em adotar um bichinho.

“Acredito que pessoas procurem por animais em tempos de incerteza porque eles servem como uma fonte de conforto”, explicou a CEO da organização, Julie Castle.

A unidade da Best Friends Animal Society de Salt Lake City, no estado de Utah, recebeu 350 novas inscrições em apenas uma semana. A de Los Angeles começou a direcionar os interessados para abrigos locais, tamanha a procura. Já a base de Nova York fechou, pois todos os 23 animais encontraram um lar.

Os abrigos North Shore Animal League America, em Nova York, e Hearts & Bones Rescue, que resgata animais em Dallas e os transporta para NY, são outros exemplos de locais que também tiveram um aumento nas adoções.

No Colorado, outro caso de sucesso: a Humane Society da região de Pico Pikes mostrou no Facebook que todos os gatos e cães disponibilizados para adoção acharam um lar nesta semana.

“Esperamos que o interesse em adoções continue após esta crise, quando as pessoas voltarem a trabalhar”, disse Allison Seelig, vice-presidente de marketing da Hearts & Bones, ao veículo. “Tantas pessoas que adotam pets trabalham em horário integral, é totalmente gerenciável”, completou.

Fechar X
Sem mais artigos