A linha conta com produtos que trabalham o toque, tensão e reconhecimento do corpo

Reconstruir a vida na cama após sofrer abuso sexual pode ser um desafio. Enquanto tratamentos para vítimas de estupro oferecem suporte emocional e psicológico, a redescoberta do funcionamento do corpo e libido fica por conta de cada um. Pensando nisso, a designer holandesa Nienke Helder criou uma linha de brinquedos eróticos especiais para mulheres traumatizadas em consequência de violência sexual. “São ferramentas para a pessoa descobrir a própria recuperação sexual”, disse ela ao The Guardian

A coleção, chamada Cicatrização Sexual, inclui escova para explorar o toque, um espelho para que a mulher consiga ver a própria vulva, um dispositivo pélvico que vibra quando os músculos estão muito tensos, e um sensor em forma de feijão que acende quando a pessoa estiver com respiração acelerada, como um lembrete para relaxar. Nenhum dos objetos envolve penetração vaginal. Os produtos ainda são protótipos, mas Nienke espera fabricar os brinquedos em grande escala.

“Sobreviventes de abuso sexual têm o corpo retirado de seu poder. Mas quando mulheres estão prontas para começar a pensar sobre sexo, após passarem por terapia e aconselhamento, não há um lugar específico onde elas possam encontrar ajuda. Então, criamos esse espaço”, explicou a educadora sexual Reneé Denyer, que gerencia a loja onde os produtos da coleção Cicatrização Sexual podem ser encontrados.

Fechar X

Fechar X
Sem mais artigos