Ksenia Starikova, 22 anos, disse que estava agindo a pedido da estudante

Reprodução Ksenia Starikova, 22 anos, disse que estava agindo a pedido da estudante

Duas mulheres russas foram presas no aeroporto de Moscou após serem flagradas tentando vender a virgindade de uma estudante de 18 anos por quase R$ 100 mil. A dupla foi acusada de participar dos casos de escravidão sexual no Oriente Médio, segundo informou o The Mirror

Uma das acusadas, Ksenia Starikova, 22 anos, afirmou que estava agindo a pedido da vítima. “Eu estou aqui para apresentar minha amiga a um homem que pode ajudá-la a vender a virgindade”, disse à polícia. Ksenia ficará detida por dois meses até as investigações serem concluídas. A parceira Tatiana Petrova, 19 anos, também está detida.

A estudante estava treinando para se tornar intérprete. Segundo autoridades na Rússia, o número de jovens que enganadas por proposta de “emprego no exterior” e que depois são jogadas no esquema de escravidão sexual, especialmente no Oriente Médio, é preocupante.

Fechar X
Sem mais artigos