Pastor fez promoção de massacre em culto religioso

Reprodução Pastor fez promoção de massacre em culto religioso

O crime de ódio cometido pelo atirador Omar Mateen, que resultado em 49 mortos e 53 feridos na boate gay Pulse, em Orlando, tornando-se o maior massacre da história dos Estados Unidos, virou motivo de comemoração para este imbecil  pastor norte-americano.

Roger Jimenez não mostrou nenhum constrangimento em defender a atuação de Mateen e disse que quem enviou o assassino foi Deus (!!!!). “Deus odeia gays. Deus enviou o atirador. Deus odeia o assassino Omar Mateen. Omar Mateen e os gays mortos estão no inferno”, disse ele, com a Bíblia na mão, durante um culto na Very Baptist Church.

O pastor causou indignação nos Estados Unidos e em todo o mundo com suas palavras. “Você está triste por 50 pedófilos terem sido mortos hoje? Não. Eu acho que é ótimo. Eu acho que isso ajuda a sociedade. Acredito que Orlando, Flórida, está um pouco mais segura esta noite”, afirmou ele em um programa de TV.

Entre outras coisas, o crimonoso religioso afirmou que o governo norte-americano deveria enfileirar a população LGBT em uma parede e fuzilar todos. A promoção de um crime fez com que a página da igreja no Facebook virasse alvo de milhares de usuários protestando contra suas palavras. Para colaborar neste movimento, é só acessar aqui.

Além disso, circula na web uma petição solicitando a remoção do pastor de qualquer atividade religiosa por conta de seu discurso de ódio e por relativizar a gravidade do massacre. Já são mais de 6 mil assinaturas em menos de um dia.

 

Fechar X
Sem mais artigos