Tiffany Allen e Angel Lane, que vivem no estado de Missouri, nos Estados Unidos, foram vítimas de preconceito quando a estilista Dominique Galbraith se recusou a fazer seus trajes de noiva por serem um casal homossexual.

As noivas encomendaram dois modelos de macacão que custavam US$1,5 mil (aproximadamente R$ 5,6 mil) e receberam uma negativa como resposta. “Obrigada pelo contato. No entanto, não posso fazer nenhuma peça para um casamento de mesmo sexo. Isto vai contra minha fé em Jesus Cristo. Eu acredito que Jesus morreu por nossos pecados e, por isso, devemos viver de acordo com os ensinamentos que nos deixou”, escreveu no email.

E, continuou: “sei que vocês se amam, mas eu peço que vocês reconsiderem e vejam o que Jesus tem pra nos dizer e nas coisas boas que ele tem reservado se vocês o obedecerem. Se quiserem saber mais sobre Ele, podem me ligar”.

Em conversa com o site Daily Mail, Tiffany e Angel disseram que vão processar a estilista. De acordo com a lei de Nova York, onde a profissional vive, há legislação contra a discriminação sexual. “Nós não somos um erro”, disseram as noivas.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos