Estudiosos da Universidade de Mannheim, instituição público na Alemanha, concluíram que muçulmanos são as pessoas mais satisfeitas com a própria vida porque têm mais espírito de “unidade” e pertencimento.

A pesquisa, que avaliou mais de 67 mil pessoas, afirma que a conexão entre pares da mesma religião ou filosofia de vida que valoriza algo maior do que eles próprios é fator fundamental para se classificar como feliz ou não. Assim, com base neste critério, os muçulmanos foram considerados mais felizes do que cristãos (católicos e protestantes), budistas e hindus, nesta ordem.

De acordo com o site Daily Mail, um estudo anterior, da Pew Research Center, de 2016, sugeriu que pessoas “altamente religiosas” têm mais chances de dizerem serem “mais felizes” com a vida que levam. E, por religião, eles não entendem apenas seguir alguma corrente, mas sim espiritualidade como um todo.

Fechar X
Sem mais artigos