Ex-premiê da Escócia responde a13 processos na Justiça

O ex-primeiro ministro da Escócia, Alex Salmond, foi acusado por uma de suas funcionárias a forçá-la a reproduzir o beijo de um quadro famoso, do pintor compatriota Jack Vettriano. O processo contra o ex-político corre em segredo de Justiça.

 

 

Segundo autoridades que tiveram acesso a parte da acusação, Salmond tentou forçar o ato escondido em uma sala, sem deixar que a funcionaria do governo saísse de um evento que acontecia na residência oficial em Edimburgo, a Bute House.

 

A própria funcionária, cujo nome é mantido em sigilo por ordem judicial, deu detalhes sobre o caso durante audiência na Suprema Corte de Edimburgo. “Ele agarrou os meus punhos e me puxou na sua direção Eu fiquei muito chocada”, disse.

 

“Toda vez que conseguia tirar uma das minhas mãe, outra aparecia. Ele era persistente e eu senti que estava lutando contra um polvo. Eu senti como minha voz tivesse sumido. Ele tentava me beijar de uma maneira que não queria que acontecesse”, continuou.

 

De acordo com a funcionária, o ex-premiê só parou com a atitude quando um assessor do governo entrou de repente na sala. Salmond enfrenta 13 processos na Escócia, nove deles por assédio sexual e um por estupro.

Fechar X
Sem mais artigos