A apresentadora e jornalista Alex Lovell, âncora do programa BBC Points West, na Inglaterra, contou em depoimento como foi perseguida e ameaçada durante seis anos por um fã. Gordon Hawthorn, de 69 anos, foi preso recentemente e confessou o crime.

Lovell disse que o primeiro cartão foi recebido em 2013 “repleto de fantasias obscenas e assinados por Gordon”. Por quatro anos, as cartas chegavam em intervalos regulares: “eram grosseiros e muito explícitos”, conta.

Em 2016, o tom das cartas mudou e Gordon começou a fazer ameaças de violência sexual. “Ele disse que a resolução de Ano Novo dele era fazer sexo comigo e que me estupraria se eu não concordasse”, lembra a apresentadora. E, continua: “foi uma escalada doentia de conteúdo repugnante. O remetente dizia que estava perto o suficiente para sentir o cheiro do meu cabelo, descrevia o que faria comigo e como me estupraria muitas vezes antes. Ele assinava ‘do seu perseguidor e, em breve, estuprador'”.

Lovell mostrou as cartas ao seu chefe e procurou a polícia. Por anos, recebeu orientações e mudou sua rotina para se sentir mais segura. Ela teve que mudar itinerários, não sair desacompanhada nem para um café e instalar câmeras de segurança em sua casa.

Gordon Hawthorn foi preso após uma campanha da polícia que encontrou outra mulher que recebia cartões parecidos. “Anote tudo. Como você se sente é uma evidência tão forte quanto a física neste tipo de crime. Acredite em mim – se começou com um buquê aparentemente inocente de flores, mas chegou ao ponto de você sentir medo de sair de casa – pode ser difícil lembrar de cada coisa estranha que aconteceu até chegar a esta situação terrível. Todos os meus vizinhos, amigos e colegas mais íntimos sabiam da minha situação e eu encontrei um conforto enorme na proteção deles”, aconselha a apresentadora.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos