Uma família inglesa do condado de Lancashire decidiu ceder quatro acres de suas terras para montar um memorial àqueles que faleceram em decorrência ou durante a crise do coronavírus.

Andy Bradshaw, de 59 anos, teve a ideia de criar um “jardim de lembranças” após ouvir “muitas histórias” de pessoas que perderam seus entes queridos e não puderam se despedir apropriadamente por causa das restrições do lockdown.

Ele e a filha, Ashley, querem que essas famílias possam homenagear os que se foram ao plantarem uma árvore no memorial Wrea Green Remembrance Wood.

Horas após anunciar a iniciativa, Ashley, 25, contou ao site Daily Mail que recebeu centenas de pedidos com mensagens “de partir o coração”

“[As famílias] não puderam ir ao funeral e é difícil lidar com isso, então [é bom] ter um local onde possam ir e retornar”, explicou a jovem ao veículo.

A área originalmente seria destinada para a construção de casas, já que a família possui uma pequena empresa de construção. “Mas [o jardim] é tão mais importante neste momento”, afirmou Ashley.

O projeto ainda não está aberto para visitantes. O local destinado para o memorial começou a ser cercado e os idealizadores contam que diversas pessoas se voluntariaram para ajudar a montar o jardim: “esperamos que as pessoas doem casas de passarinhos e flores, assim podemos montar um espaço para todos”.

Andy acredita que a área comporte “algumas milhares de árvores” e afirmou: “se o espaço se esgotar, encontraremos outro campo e expandiremos o memorial”.

Confira como é a área destinada ao Wrea Green Remembrance Wood:

Fechar X
Sem mais artigos