Mulheres convivem quase que diariamente com os mais diversos tipos de medo. Medo de assédio sexual, cantadas, ameaças, xingamentos, entre outras manifestações de violência, como se nascer mulher garantisse qualquer tipo de violação.

Por isso, saber se defender não é loucura ou abuso: é questão de sobrevivência, como mostra o caso de Krystal Olsen, uma bartender que vive em Nova York e trabalha no Arizona. No Twitter, Krystal explicou que precisou arrastar um homem para fora do bar, na base da chave de braço, depois que ele tentou agarrar sua bunda à força.

Do lado de fora, o agressor ainda bateu com Krystal contra a parede, para machucá-la. Nesse momento, seguranças chamaram a polícia e o rapaz foi preso, chorando de medo e de vergonha. A foto do agressor com os olhos marejados foi postada pela bartender nas redes sociais e viralizou pelos melhores motivos, obviamente.

Apesar de alguns acusarem Krystal de ter “exagerado” na reação, inúmeras pessoas a parabenizaram pelo show de autodefesa e coragem no enfrentamento com o agressor. Afinal, é completamente absurdo pensar que, em pleno século 21, somos obrigadas a “aceitar” um estranho tocando qualquer parte de nosso corpo, por puro divertimento.

“Esse cara agarrou minha bunda. Eu o levei para fora com uma chave de braço e ele me jogou contra a parede. Agora está chorando como um covarde por ter sido preso”

Eis a carinha de choro do cidadão…

“Você é maravilhosa e eu quero que a minha filha cresça igual a você”

“Tenho 3 filhas e gostaria que elas agissem como você”

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos