(Da redação) – O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho, disse que a CSS pode ter mais chances de ser aprovada se Lula se envolver no debate. Foi isso que ele afirmou em entrevista nessa segunda-feira.

“O presidente Lula não quer se envolver nas articulações, mas se resolverem dar isso de presente a ele, ele não vai deixar de querer. Quando ele se envolve, mais votos surgem. Com uma interferência, acho que ele consegue sensibilizar aqueles que fazem parte da sua base”, disse Garibaldi. O presidente da república afirmou que cabe ao Congresso nacional e à bancada da saúde fazer com que o tributo seja aprovado

Para o presidente do Senado, a CSS teria dificuldades em ser aprovada, caso a votação fosse hoje, mas não seria impossível. “Agora, diferentemente da CPMF, a contribuição é voltada só para a saúde, e isso não deixa de ser civilizado”, afirmou Garibaldi.

Garibaldi voltou a defender uma forma alternativa de arrecadar fundos para a saúde, em vez de uma taxa que prejudique tanto o contribuinte. O presidente chegou a sugerir a possibilidade de taxar produtos menos necessários como cigarro e carros de luxo. “A idéia não é derrubar a CSS, mas criar uma alternativa, se isso se constituir numa alternativa. Eu confio muito na consultoria do Senado, mas é preciso que o estudo do Parlamento tenha aquele viés de realismo”, disse.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Fechar X
Sem mais artigos