Dale Schroeder era um carpinteiro aposentado de Iowa que trabalhou por 67 anos no mesmo negócio. Viveu uma vida muito simples, tinha apenas dois pares de jeans e um Chevrolet velho e enferrujado. Quem via esses e alguns detalhes nem imaginava a pequena fortuna que Dale conseguiu juntar, que ajudaria dezenas de pessoas.

Antes de falecer, em 2005, Dale cuidou de suas finanças para que tudo estivesse arranjado. Ele nunca casou, nunca teve filhos, e se preocupava com o que fazer com o dinheiro que tinha. Por isso, foi pedir a ajuda de seu amigo e advogado, Steve Nielsen, e contou que queria ajudar àqueles que não teriam condições de pagar por um estudo superior.

“Eu perguntei, ‘De quanto se trata essa quantia, Dale?’, e ele respondeu, ‘Ah, só quase três milhões de dólares.’ Eu quase caí da cadeira,” contou Steve.

Com esse dinheiro, ele ajudou 33 pessoas a se formarem na faculdade através de uma bolsa, cuja única condição era que os beneficiários retribuíssem o favor a outras pessoas. “Tudo que pedimos é que vocês façam o mesmo,” Steve orientou. “Vocês não podem pagar de volta, porque Dale já se foi. Mas você podem se lembrar dele e tentar ser como ele.”

14 anos depois, o dinheiro da bolsa universitária de Dale se esgotou, e os 33 profissionais se reuniram em sua honra para compartilhar sua gratidão. “Eu chorei descontroladamente,” contou Kira Conrad, que pôde se tornar terapeuta sobre o dia que descobriu que conseguiu a bolsa. “Um homem que nunca me conheceria pagou pelo meu curso por completo, isso é incrível. Isso não acontece.”

Veja também: Mãe e filha imigrantes se formam juntas da faculdade

Fechar X
Sem mais artigos