Um julgamento teve um desfecho inesperado, na última quarta-feira (2), em Dallas, nos Estados Unidos. Isso porque Brandt Jean, que teve seu irmão morto dentro da própria casa, pediu para abraçar Amber Guyger, policial sentenciada a 10 anos de prisão pelo assassinato.

Guyger e Botham Jean eram vizinhos. Em uma noite, ela cometeu um erro, se confundiu com o apartamento e acabou matando Botham com um tiro na cabeça dentro de sua própria casa.

“Eu não preciso mais dizer o quanto você tirou de nós. Acho que você já sabe. Mas espero apenas que reconheça sua culpa diante de Deus e deixe as coisas ruins que fez no passado. Eu quero o melhor para você porque é isso que meu irmão gostaria. Eu te amo e não te desejo nada de mal. Não sei se é possível, mas posso te dar um abraço, por favor?”, disse Brandt diante do juri.

A juíza permitiu e os dois protagonizaram uma cena que viralizou nas últimas horas nas redes sociais. Mais cedo, a mãe dos jovens disse em entrevista coletiva que também pensava da mesma forma e completou: “se a polícia não fosse treinada para atirar primeiro na cabeça, meu filho ainda estaria aqui”, comentou.

Homem de 93 anos nada pela primeira vez:

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos