Você já ouviu falar na expressão ‘mukbang’? O termo é a combinação das palavras coreanas muk-da (comer) e bang-song (transmissão) e é uma tendência recente nas redes sociais em que pessoas comem grandes refeições em frente às câmeras.

A moda nasceu na Coreia do Sul e pegou no mundo inteiro. A inglesa Charna Rowley, de Londres, trabalhava na área de administração, mas decidiu pedir demissão para se dedicar ao seu canal no YouTube ‘Charnation’, em que aparece comendo diversos tipos de comida.

Segundo o Mirror, a jovem de 22 anos produz dois vídeos por semana e ingere cerca de 5.500 calorias em cada refeição gravada. Seu plano é atingir 10 mil calorias.

“Eu gosto [desta carreira], me dá confiança – e agora posso monetizar o meu canal e realmente atender aos pedidos das pessoas, isso pode se tornar uma carreira em tempo integral”, relatou Charna, que atualmente trabalha meio período em um armazém para conseguir se manter.

Como ingere uma grande quantidade de comida processada, a inglesa vai à academia quatro vezes por semana. Ela contou ao veículo que já chegou a gastar cerca de mil libras, aproximadamente R$5.300, para financiar a sua carreira de youtuber, e parece que o investimento está rendendo: Charna possui mais de 4 mil inscritos e 288 mil visualizações.

“Eu só preciso mostrar o quanto sou confiante. Às vezes algo fica preso no dente ou sujo minha boca, mas as pessoas amam meu jeito engraçado”, afirmou Charna. “Existem comentários negativos, que dizem como sou gorda ou como eu seria bonita se eu tentasse não comer tanto, mas na maior parte das vezes eu nem respondo”.

Fechar X
Sem mais artigos