Pedra balista foi roubada há 15 anos por israelense

O que você faria se soubesse que o mundo acabaria nesta quarta-feira? Muitos fariam o que ainda não fizeram. Outros ficariam em casa, apenas aguardando o final dos tempos. Mas tem quem gostaria de viver o restinho de sua vida com a consciência tranquila. E essa pessoa é um ladrão israelense.

 

 

O meliante, que não teve a identidade revelada, resolveu devolver um artefato de 2.000 anos à Autoridade de Antiguidades de Israel. Ele roubou uma pedra balista de um sítio arqueológico na cidade de Davi há 15 anos.

 

De acordo com o ladrão, o artefato foi devolvido porque ele está certo de que o final dos tempos está chegando e não queria partir com um peso na consciência por ter furtado a pedra já há tanto tempo.

 

“É hora de deixar a minha consciência tranquila. Eu sinto que o fim do mundo está próximo”, teria dito o israelense às autoridades do país, que agora estão de posse da relíquia.

 

De acordo com arqueólogos e historiadores, a pedra balista, que estava com o homem, teria sido usada em uma batalha entre revoltosos de Israel e os soldados romanos, que culminou com a destruição do templo e de parte da cidade ainda no ano 70 D.C.

Fechar X
Sem mais artigos