Jodie Keegans, de 36 anos, contou ao site inglês Metro que sua filha de seis anos a salvou da violência doméstica ao contar para a professora que o pai batia na mãe: “meu pai machuca minha mãe. Ela diz que o amo, mas ele continua batendo nela”, disse a menina na escola.

Depois disso, o serviço social interferiu e, um dia após bater na esposa por duas horas com um rolo de macarrão, o ex-marido de Jodie e pai de seus três filhos foi preso e condenado a 18 anos de prisão por agressão e violência sexual.

Quando chegou ao hospital, Jodie tinha o ombro quebrado, 95% do corpo coberto por hematomas, uma orelha cortada, nove costelas fraturadas, seis fraturas na coluna e sofria com riscos de os pulmões pararem de funcionar.

Violência doméstica veio após 10 anos de casamento
Jodie contou que não sofreu nenhuma violência durante o namoro e os primeiros 10 anos de casamento, mas que o comportamento possessivo do marido piorou muito nos últimos três anos, quando ele batia nela diariamente “por qualquer motivo”.

“Ele não me deixava mais trabalhar, ter amigos ou celular. Em 2015, não pude ir ao velório da minha própria irmã. Ele se recusava a me deixar ir ao hospital. Quando partiu minha orelha, colei o pedaço com cola de cílios postiços. Também perguntava às crianças com quem eu falava e dizia que eu era inútil”, disse a inglesa.

Hoje, Jodie trabalha ajudando outras vítimas de violência doméstica: “você simplesmente não fala sobre, mantém em silêncio como um segredo. Mas precisamos colocar luz no assunto para evitar isto”, disse.

Veja também alguns casos de violência contra a mulher na TV e no Cinema:

Fechar X
Fechar X