Um processo trabalhista nos Estados Unidos se tornou público e está dando o que falar. Isso porque a produtora Canal Productions, que pertence ao ator Robert De Niro, está processando uma ex-funcionária em US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 24 milhões) por, entre outras coisas, assistir “horas demais” de séries, como ‘Friends’, no trabalho.

Chase Robinson foi contratada em 2008 como assistente, mas foi promovida até se tornar vice-presidente. Ela foi demitida recentemente e agora a produtora a processa por “violar a doutrina de serviço e quebrar regras financeiras”.

Ela é acusada de gastar quantidades “ridículas” de dinheiro no cartão da empresa em despesas pessoais, além de falsificar documentos para receber dias em que dizia estar trabalhando, mas estava de férias.

Mas, a alegação que mais chamou a atenção do público é que Chase “usava o horário de trabalho para assistir a horas seguidas de shows na Netflix”. Segundo o site Metro, no intervalo de três dias, ela assistiu a 55 episódios de ‘Friends’. Em um único sábado, em que ela teoricamente devia estar trabalhando, 33 episódios da série foram acessados.

Fã brasileira recria apartamento de ‘Friends’ em miniatura:

Fechar X
Sem mais artigos