Demetra Nyx, de 26 anos, arranjou um jeito inusitado de desafiar os estigmas em torno do sangue menstrual: pintando o rosto com ele todos os meses. O costume começou por acaso, enquanto gravava um vídeo sobre amar o próprio corpo.

“Por causa das reações, percebi que era algo radical”, escreveu a sex coach, profissional que auxilia questões sexuais e de relacionamentos, em um artigo no Medium. A atitude, contudo, não foi bem recebida, e Nyx relata que vem recebendo uma onda de críticas e ódio. “A maioria dos comentários é de pessoas que dizem que sou repugnante, preciso de ajuda e que não mereço viver”.

Ela reforça que o propósito da ação não é fazer com que todos se pintem com sangue, mas mostrar que mulheres não devem sentir vergonha de suas menstruações. “Talvez alguma garotinha, em algum lugar, verá o sangue entre suas pernas e pense ‘bom, se a Demetra coloca no rosto, talvez isso não seja tão nojento'”.

Ao HuffPost, Nyx conta que se pintar foi empoderador: “crescemos em uma sociedade onde nossos corpos não são aceitos – e é algo ainda pior para pessoas de cor… Ao colocar meu sangue no rosto, estou dizendo que amo meu corpo em todas as suas expressões e na sua forma natural”.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos