Fechar X

A traição é um dos fatores que mais determinam o fim de relacionamentos. Enquanto homens que traem acabam sendo vistos como “garanhões” e “pegadores”, mulheres são tachadas como “galinhas”. Por essas e por outras, seria hipocrisia negar que o deslize, quando cometido por parte do homem, foi e continua sendo tolerado socialmente.

Quem não se lembra da traição mundialmente assumida pelo então homem mais poderoso do mundo, Bill Clinton, em 1997? O ex-presidente dos Estados Unidos admitiu o envolvimento com a estagiária da Casa Branca Monica Lewinski. Hillary Clinton não apenas perdoou o marido, como ficou ao seu lado quando ele depôs judicialmente sobre o caso. E eles continuam casados até hoje.

Quando a traição parte da mulher, a maneira de olhar a situação é completamente diferente. Prova disso é o recente caso protagonizado pela atriz Kristen Stewart. Durante as gravações do filme Branca de Neve e o Caçador, a atriz de 22 anos, então namorada de Robert Pattinson, foi flagrada por paparazzi nos braços do diretor do longa, Rupert Sanders, de 40 anos, casado com a atriz Liberty Ross há quase 10 anos. Imediatamente, o mundo todo opinou e julgou o deslize da jovem como sendo um pecado mortal e até camisetas com frases de xingamento contra ela foram colocadas à venda. 

Contrariando a torcida e as expectativas, ao que tudo indica, Robert Pattinson perdoou a amada. Segundo o site Laineygossip.com, “foi comunicado durante o Festival Internacional de Cinema de Toronto que eles estão juntos de novo, mas estão preocupados como isso pode afetar suas carreiras, como se de uma forma ou de outra houvesse um tipo de louco retrocesso”.

Segundo opinião do Professor Doutor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) Ailton Amélio da Silva, há uma questão instintiva e genética que faz com que uma traição seja mais facilmente perdoada pelas mulheres do que pelos homens:

“Se alega que os homens reagem mais fortemente à traição sexual do que as mulheres porque a mulher poderia engravidar e ele acabaria tendo por criar o filho de outra pessoa. A mulher perdoaria mais facilmente porque ela nunca tem dúvida de que o filho é seu, portanto para a ala feminina, a maior traição acaba sendo quando o parceiro se apaixona por outra e a abandona, negligenciando a ela e a família”.

Mesmo existindo essa propensão genética dos homens e mulheres, o especialista ainda explica que a sociedade ajudou a ampliar os deslizes cometidos em relacionamentos. A mulher que trai ainda é, sem dúvida, muito mais mal vista do que o homem:

“Já foi mais grave, inclusive havia a tal ‘Legítima Defesa da Honra’ em que a sociedade aprovava que o homem até mesmo matasse a esposa se achasse ter sido traído. Esse extremo obviamente é coisa do passado, mas obviamente persiste um certo machismo”.

Apesar de tantos contrapontos, sobreviver a uma traição é possível, embora não haja nenhuma receita mágica que torne isso mais fácil. Conforme explica o professor Ailton, o mais importante é tentar recuperar a confiança e o respeito que havia antes e não trazer à tona o que aconteceu a cada discussão boba. Outro ponto fundamental segundo o especialista, é tentar criar um filtro a respeito das opiniões da família e amigos a respeito do ocorrido já que a sociedade também acaba punindo àquele perdoa uma traição. 

Conheça na galeria acima a história de outros casais famosos que já perdoaram uma traição!

Fechar X
Sem mais artigos