Os primos e melhores amigos Morris Sana e Simon Mairowitz acreditaram, por 75 anos, que o outro tinha morrido em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Contudo, foi com muita emoção que se reencontraram no último sábado (21), aos 87 e 85 anos, respectivamente, em Israel.

“É muito bom te ver”, Sana disse, após um longo abraço e em meio às lágrimas, ao primo.

De acordo com a revista People, eles se separam pouco antes das tropas nazistas invadirem a Romêmia, em 1940. Suas famílias fugiram do país natal separadamente e a dupla nunca mais se comunicou, acreditando então que o outro havia morrido durante o Holocausto, que matou cerca de 6 milhões de judeus, segundo o Museu do Holocausto, em Washington.

Contudo, 75 anos depois, a sobrinha da Sana e a filha de Mairowitz se encontraram no Facebook, organizando então a reunião em Tel Aviv.

“Eu tive que esperar 75 anos? 75 anos!?”, exclamou Sana.

“Foi uma longa espera, mas agora temos um ao outro. E podemos nos ver”, respondeu Mairowitz. Atualmente, ele vive no Reino Unido.

Bastante emocionado, Sana conta lembrar do amigo ainda “como um garoto”. “Você se lembra, não é mesmo? Eu já não consigo lembrar”, diz o primo.

“Estou feliz de ver”, repete Sana, enquanto segura o rosto de Mairowitz, que responde: “eu também, muito, muito feliz”.

Confira o vídeo deste emocionante reencontro:

Fechar X
Sem mais artigos