Uma professora de química de Atlanta, no estado norte-americano da Geórgia, “ficou paralisada” ao causar graves queimaduras em um aluno, em Agosto, durante um acidente em aula. Os detalhes do caso foram divulgados nesta semana pelos advogados da vítima.

Bridgette Blowe tentava reproduzir um experimento famoso na internet que consiste em atear fogo em uma cédula molhada com água e álcool. Na teoria, o dinheiro sairia intacto da prova. No entanto, a professora cometeu um erro e fez sua mesa pegar fogo. As chamas espalharam-se rapidamente e atingiram o estudante de 16 anos Malachi McFadden, sentado na primeira fileira. Segundo a CBS News, ele sofreu queimaduras de terceiro grau no rosto, pescoço, torso e mãos.

Na última quarta-feira (6), os advogados de McFadden publicaram um relatório produzido pelo investigador do Condado de DeKalb o qual afirma que a professora não forneceu equipamentos de segurança aos alunos e nem pediu para a vítima ficar a uma distância de aproximadamente três metros da mesa.

Em um comunicado obtido pela CBS News, Blowe afirmou já ter realizado o experimento nos anos anteriores. Na aula em em questão, ela explicou que a chama não se apagou completamente, então tentou extingui-la com água, mas pegou o recipiente de álcool por engano.

No entanto, o relatório final afirma que há a possibilidade de Blowe ter tentado aumentar as chamas ao invés de apagá-las por completo.

Segundo a escola, a professora está suspensa. Os advogados de McFadden estudam entrar com um processo para que ela cubra os gastos médicos do adolescente.

Fechar X
Sem mais artigos