Os primeiros casamentos entre casais do mesmo sexo podem acontecer no Reino Unido a partir de 29 de março de 2014, anunciou nesta terça-feira a ministra britânica de Cultura, Maria Miller.

O Parlamento britânico deu sinal verde no verão passado para o casamento homoafetivo na Inglaterra e em Gales com o pleno apoio do Governo de David Cameron e a rejeição de destacados membros de seu partido, o Conservador.

A lei que permite o casamento homossexual no país inclui uma proibição expressa que impedirá a Igreja da Inglaterra de celebrar esse tipo de casamento, diante da oposição da hierarquia anglicana.

O texto afirma, além disso, que nenhuma organização religiosa será obrigada a casar pessoas do mesmo sexo e que deverá pedir a permissão do governo antes de oficializar casamentos entre homossexuais, que desde 2005 podiam realizar uniões civis no Reino Unido.

Maria disse hoje, na linha do que David Cameron afirmou várias vezes, que “o casamento é uma de nossas instituições mais importantes” e o casamento entre pessoas do mesmo sexo é “um novo passo em sua evolução”.

O casamento, “a partir de 29 de março de 2014, estará aberto a todas as pessoas, não importando se se apaixonaram por pessoas do mesmo sexo ou do oposto”, acrescentou a ministra de Cultura, Mídia e Esporte, responsável também pela Igualdade no governo de Cameron. 

Fechar X
Sem mais artigos