Menininho e cachorro

A morte de um animalzinho de estimação é sempre sofrida, ainda mais quando ele está com você desde sempre. Quando o cachorro do pequeno Luke Westbrook, de três anos, morreu, ele ficou muito triste e abalado, afinal Moe, o beagle, estava na família há 13 anos, e acompanhara o menino desde o seu nascimento. Para que ele conseguisse lidar melhor com essa perda, sua mãe Mary sugeriu que ele escrevesse uma carta para o animalzinho.

A carta dizia “Sinto sua falta. Espero que você esteja se divertindo no paraíso dos cães” e havia sido endereçada para o “Paraíso dos Cães, Nuvem 1”. Mary colocou no correio com a intenção de tirá-la de lá quando o menino tivesse ido dormir, mas acabou esquecendo. Quando ela lembrou, no dia seguinte, o carteiro já havia levado a correspondência.

Ela se surpreendeu ao ver, algum tempo depois, uma resposta para a carta, impressa em papel timbrado do Serviço Postal dos Estados Unidos, afinal, ela achava que nos Correios alguém jogaria a carta no lixo.

Carta de resposta do cachorro

 “Eu estou no paraíso dos cães. Eu brinco o dia inteiro, eu estou feliz. Obrigada por ser meu amigo. Eu te amo, Luke”

Em seu blog, Mary contou que essa carta fez com que ela se lembrasse da bondade das pessoas e do quão grande um pequeno gesto poderia ser.

Fechar X

Fechar X
Sem mais artigos