Suicídio de menina de 11 anos ‘insatisfeita com a aparência’ choca Irlanda

Fabiano Alcântara

Por

Atualizado em 6/12/2017

Milly Tuomey

Reprodução Milly Tuomey

Leia mais

Um inquérito divulgando recentemente sobre o suicídio de uma menina de 11 anos “insatisfeita com a aparência”, em 2016, chocou a Irlanda. Milly Tuomey escreveu “meninas bonitas não comem” em seu corpo com caneta antes de dizer aos amigos nas mídias sociais de seu plano de morte, detalhando o dia em que aconteceria.

Sua mãe, Fiona, de Templeogue, Dublin, disse no inquérito: “Ela se cortou e escreveu em si mesma,”meninas bonitas não comem”.

Fiona e o pai Tim Tuomey escreveram sobre a filha em um comunicado. “Milly era amorosa e muito amada, apta, saudável, conectada, engajada e talentosa. Quando descobrimos que o nosso filho havia dito a seus amigos no Instagram que ela havia escolhido o dia em que ela morreria, não poderíamos acreditar nisso. Nós não sabíamos o que fazer .”

O Tribunal do Coroner de Dublin ouviu que os pais de Milly foram alertados para as postagens do Instagram por sua irmã mais velha e sua escola.

Milly Tuomey

Reprodução Milly Tuomey

Eles levaram Milly para ver seu médico de, durante esta visita, Milly expressou um desejo de morte.

Ela falou sobre pensamentos de auto-flagelo e disse que ela estava descontente com a aparência física por vários anos.

A corte ouviu que, no dia 1 de janeiro, a família jantasse juntos e assistiu a um filme. Naquela noite, Milly declarou que estava entediada e saiu da sala, relatou o jornal inglês Sun.

A menina foi encontrada momentos depois em uma condição crítica e os serviços de emergência foram chamados. Levada para o Our Lady’s Children’s Hospital, Milly morreu em 4 de janeiro de 2016.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários