As enormes filas que se formam nos aeroportos sul-africanos junto aos guichês de imigração a cada vez que aterrissa um avião procedente do exterior estão condenadas à extinção graças a um scanner de passaportes de alta velocidade, introduzido no país por conta da Copa do Mundo.

O Sistema de Controle de Movimento (MCS, na sigla em inglês) servirá para detectar instantaneamente passaportes e vistos falsos, além de pessoas procuradas pela Interpol.

Além disso, vai agilizar muito o processo de entrada no país, em uma ocasião na qual são esperados milhões de turistas de todas as partes do mundo.

O MCS, que pode ler e armazenar os dados de cada visitante em menos de 15 segundos, já foi instalado em período de experiência no aeroporto de Johanesburgo, e em breve estará nos 33 principais terminais de entrada no país.

Segundo o ministro de Assuntos Internos da África do Sul, Nkosazana Dlamini Zuma, o MCS é parte de um plano geral idealizado por seu Ministério para facilitar o movimento no país durante o Mundial.

Fechar X
Sem mais artigos