Anderson Silva

E aí, homofóbicos, que tal ir lá zoar com a cara dele? Não aguentam?

Prestes a voltar aos octógonos, Anderson “The Spider” Silva teve novamente seu nome veiculado pela imprensa norte-americana. O motivo, porém, não foi a sua luta em janeiro contra Nick Diaz e sim uma entrevista dada à revista Trip em abril deste ano, na qual fala sobre sua sexualidade.

A voz fina do lutador já levou muita gente preconceituosa a questionar se o lutador do UFC era realmente heterossexual , mas as porradas que ele dava dentro do octógono amenizavam um pouco os questionamentos. O próprio atleta, porém, disse em entrevista à revista Trip, concedida em abril deste ano e reproduzida no início deste mês pelo blog americano Fightland, que poderia sim se descobrir gay um dia. “Olha, não que eu saiba. Mas eu ainda sou jovem, pode ser que no futuro eu descubra que sou gay. Cuido bem das minhas coisas. Coloco tudo numa mala, uso sabonete, boto um creme após o treinamento. As pessoas pensam que é frescura. Cada um na sua: não significa que você é mais homem ou menos homem, mais ou menos gay”, disse o nosso maior lutador de MMA da história, também destacando seu lado vaidoso.

Fechar X

Indo na contramão de lutadores como Minotauro, que afirmou que não se sentiria confortável para treinar um atleta assumidamente homossexual, Anderson mostrou ter uma mente bem aberta em relação ao tema. Segundo o atleta, o fato de algum lutador ser gay não quer dizer que ele vá abordar alguém nos treinamentos. “ Ele pode ser gay, ter um relacionamento, viver entre outros homens que não são gays e fazer o que quiser com a vida privada”, lacrou o Spider.

Você acha que existe algum impedimento para que atletas gays também lutem? Nós do Virgula batemos palmas para o Spider: você não precisa ser homossexual para defender a diversidade

Fechar X
Sem mais artigos