Earl Lloyd foi eleito para o hall da Fama da NBA em 2003

Earl Lloyd foi eleito para o hall da Fama da NBA em 2003

É difícil acreditar, mas durante alguns anos a principal liga de basquete do mundo não contava com um atleta negro sequer. Um dos esportes que hoje em dia é considerado dominado por jogadores negros, tanto em número quanto em qualidade, passou quatros anos tendo em sua principal liga apenas jogadores brancos. Até Earl Lloyd surgir.

Em 31 de outubro de 1950, época em que o racismo era ainda muito forte nos EUA – em 1955, a costureira Rosa Parks foi presa por sentar-se no banco da frente de um ônibus, lugar reservado para pessoas brancas até então – Earl Lloyd estreou pelo extinto Washington Capitols contra o Rochester Royals. No momento em que ele pisou na quadra, fez história como o primeiro jogador negro da história da National Basketball Association (NBA).

A estreia de Earl foi em uma época que o racismo era extremamente escancarado nos EUA

A estreia de Earl foi em uma época que o racismo era extremamente escancarado nos EUA

Logo em seguida, na mesma temporada, Charles Cooper foi o segundo negro da história da NBA jogando pelo Boston Celtics. A partir daí, diversos outro nomes surgiram no esporte e foi questão de tempo até o basquete ser conhecido como “esporte dos negros”.

Em 1955, mesmo ano em que Rosa Parks foi presa, Lloyd conquistou seu primeiro título da NBA jogando pelo Syracuse Nationals (que deu origem ao Philadelphia 76ers), ao lado de seu companheiro de time Jim Tucker, sagrando-se um dos primeiros negros a ser campeão da NBA.

Ele se aposentou em 1960, contabilizando um total de 4.682 pontos. Depois se tornou um dos primeiros negros a treinar uma equipe de basquete quando assumiu o Detroit Pistons na temporada 1971/72. Em 2003 ele foi eleito para o Hall da Fama da NBA. Ele faleceu na noite da última quinta-feira (26), aos 86 anos,  e não teve o motivo da morte confirmado.

Fechar X
Sem mais artigos