O Barcelona, por meio de seu porta-voz Toni Freixa, afirmou haver segundas intenções na reportagem publicada nesta terça-feira (12) pela revista France Football na qual detalha as vinculações do presidente do clube, Sandro Rosell, com interesses no Brasil e no Catar.

“Há determinadas informações que perseguem determinados interesses. O melhor é não fazer nenhum comentário”, disse o porta-voz, que, diante da insistência dos jornalistas, completou: “Todos somos inteligentes e sabemos ler nas entrelinhas quando vemos certas informações”.

A revista, que coorganiza o prêmio Bola de Ouro com a Fifa, publica uma reportagem de três páginas sobre Rosell intitulada “Os estranhos negócios”, na qual chama o dirigente de “o homem das rupturas” após o que denomina venda da camisa do Barça ao Catar Airways.

O texto também lembra as diligências abertas no Brasil por causa da relação do presidente do Barça com o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pelo caso Ailanto, a empresa constituída por Rosell para organizar um amistoso entre Brasil e Portugal em 2008.

A France Football também denuncia “o funcionamento antidemocrático” do clube catalão com Rosell na presidência, algo denunciado por diferentes integrantes da oposição.

Fechar X
Sem mais artigos