O Comitê Disciplinar da Fifa divulgou da tarde desta segunda-feira (07) que não dará nenhuma punição ao jogador colombiano Zuñiga, causador da contusão que tirou Neymar da Copa do Mundo de 2014. De acordo com a entidade, não foram atendidos os requisitos necessários para ele ser punido.

“Em particular, neste caso específico, nenhuma ação retrospectiva pode ser tomada pelo comitê, desde que o incidente envolvendo o jogador Juan Camilo Zuñiga não escapou à atenção dos oficiais (árbitros), que é a primeira das duas condições acumulativas necessárias (para um processo)”, disse a entidade, baseada na não marcação da falta por parte do árbitro Carlos Carballo que viu o lance de perto. Além disso, só poderia ser dada uma punição se houvesse um erro óbvio do juiz, principalmente no caso dele dar um cartão para o jogador errado.

“É importante notar que as condições para que o Comitê Disciplinar possa intervir em qualquer incidente tem que ser considerado independentemente das consequências do incidente, como a infeliz contusão sofrida pelo jogador”, afirmou a decisão do comitê disciplinar, que usa o artigo 77, que prevê punição após jogo, como base para analisar o caso.

A joelha de Zuñiga nas costas de Neymar acabou quebrando uma das vértebras do brasileiro, que não poderá mais jogar neste Mundial.

Fechar X
Sem mais artigos