Um torcedor pode ter se tornado o grande herói da Portuguesa. Na realidade, ele e um advogado. Na última sexta-feira (10), a pedido de uma ação movida pelo torcedor, o advogado Daniel Neves obteve uma liminar na 42ª vara cível de São Paulo que determina que a CBF devolva os quatro pontos tirados da equipe paulista e passados ao Fluminense.

A ordem reverte a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) que tirou quatro pontos da Portuguesa por conta da escalação irregular do meia Héverton em jogo contra o Grêmio, na última rodada da competição, no dia 8 de dezembro, no Canindé.

Daniel é sócio torcedor da Portuguesa e amigo do também sócio que pediu para que o advogado ingressasse com uma ação em seu nome. Com a notícia da liminar concedida em favor do Flamengo – que também determina que a CBF devolva os quatro pontos tirados do clube carioca, em caso semelhante ao da Lusa -, Daniel despachou o pedido com o mesmo juíz que julgo o caso flamenguista, Marcello do Amaral Perino.

Marcello entendeu que o STJD “desrespeitou o disposto no artigo 35, ‘caput’ e parágrafo 2º, do Estatuto do Torcedor, na medida em que não verificou com correção a data em que foi publicada a suspensão do atleta Héverton”. Também considera “que o referido atleta estava em condições regulares para participar da partida contra o time gaúcho”.

Sendo assim, a Portuguesa tem restituído seu lugar na primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 2014, além de tornar-se nula a multa pecuniária de R$ 1 mil, resultante do processo.

Fechar X
Sem mais artigos