Esta foi uma excelente sexta-feira para Nelsinho Piquet. O ex-piloto da Renault na Fórmula 1 conseguiu terminar a etapa de Nashville da Truck Series da Nascar na segunda colocação, atrás apenas de Kyle Busch. Com esta posição, Nelsinho obteve o melhor resultado de um brasileiro na história das principais categorias da Nascar.
Na largada da prova, Busch começou a dominar a corrida, enquanto Piquet chegou a cair para a 10ª posição, com o caminhão fora do ajuste ideal devido à chegada da noite. 
Porém, no decorrer do percurso, Nelsinho solidificou-se entre os dez primeiros colocados e, a partir da volta 83, quando Max Papis tocou no muro sem forçar uma bandeira amarela, começou a subir no pelotão, saindo da oitava posição na relargada para a quinta na volta 98.
Com oito voltas para o final da prova, Ron Hornaday assumiu a liderança. Porém, após nova relargada e faltando quatro voltas para o final, Kyle Busch reassumiu a primeira colocação, e Piquet começou sua recuperação, passando por Timothy Peters e Ron Hornaday. 
O segundo lugar foi assegurado na última volta e facilitou o serviço para Kyle Busch. Após Busch e Piquet, chegaram Timothy Peters, Ron Hornaday e James Buescher, completando as cinco primeiras posições.
Já o outro brasileiro, Miguel Paludo, que não largou bem, partindo da vigésima-oitava posição (e reclamando que o caminhão estava solto), foi atingido durante a corrida por Todd Bodine, ao entrar nos pits. A corrida de ambos acabou prejudicada. Mesmo assim, Paludo terminou a prova em 27º lugar.
A próxima etapa da Truck Series será em Dover, nos Estados Unidos, em 13 de maio.

Fechar X
Sem mais artigos