Desfilando irreverência, o atacante Neymar, do Santos, compareceu ao Forte dos Andradas, no Guarujá (SP) para assinar sua dispensa do Serviço Militar Obrigatório. Um ano depois de se alistar, ele compareceu ao local para receber o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI), documento necessário a todas as pessoas físicas para comprovar a quitação com as obrigações civis.

Ao contrário do Rei Pelé, o jogador não teve que servir ao exército. Em 1959, Édson Arantes do Nascimento foi incorporado e, por isso, até jogou pela seleção do Exército. Ironicamente, tirou uma foto similar a de pelé, com a bandeira do Brasil e a “assinatura cenográfica” da dispensa, não sem antes ser (bastante) assediado, com fotos e autógrafos aos militares que servem no local.

Na sua saída, ele também mostrou seu estilo: “Valeu, galera do Exército. Tamo junto! (sic)”.

Fechar X
Sem mais artigos