Os clubes paulistas superaram os cariocas em média de público e de renda no primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2011. Com ambos os estados tendo quatro representantes na primeira divisão, São Paulo colocou, em média, dois mil torcedores a mais que as equipes do Rio de Janeiro. 

Nestas primeiras 19 rodadas do Brasileirão, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos colocaram, em média, 16.760 torcedores no estádio por jogo. A melhor média entre os paulistas e também entre todos os clubes da série A é do Corinthians, com 27.000 torcedores por jogo. Já o Santos é dono da pior média e quase fez com que os cariocas tirassem a diferença com uma média de apenas 7.655 torcedores a cada partida.

Os times do Rio de Janeiro ficaram com uma média de 14.117 torcedores por jogo.  O vice-líder do campeonato Flamengo destoou dos demais conseguindo colocar 21.081 torcedores por partida. Vasco, Botafogo e Fluminense vêm praticamente embolados, sendo o último com a pior média (10.172 pessoas por jogo).

Mais público, mais renda

A diferença de público nos dois maiores centros do Brasil também é refletida no bolso dos clubes. As equipes cariocas faturaram cerca de R$ 150 mil a menos que os paulistas por jogo. Enquanto jogos no estado de São Paulo renderam, em média, R$ 462.108* aos cofres dos clubes paulistas, no Rio de Janeiro, Flamengo, Botafogo, Vasco e Fluminense faturaram R$ 316.194* de média. 

* Considerando a renda bruta.

Veja a média de público e renda de todos os clubes da série A até a 19ª rodada:

Público

Corinthians – 27.000 torcedores;
Bahia – 24.208;
Flamengo – 21.081;
Coritiba – 18.126;
Palmeiras – 16.428; 
São Paulo – 15.958; 
Atlético-PR – 15561;
Inter – 14.294 ;
Grêmio – 14.084; 
Vasco – 12813;
Botafogo – 12.402; 
Atlético-MG – 11.966; 
Ceará – 11.278;
Figueirense – 11.089; 
Fluminense – 10.172; 
Cruzeiro – 8.170;
Santos – 7.655;
Atlético-GO – 7.458;
Avaí – 5.854;
América-MG – 2.653. 

Renda

Corinthians – R$ 910.654;
Bahia – R$ 568.117;
Flamengo – R$ 524.112; 
São Paulo – R$ 412.425;
Palmeiras – R$ 351.959;
Atlético-PR – R$ 293.573;
Coritiba – R$ 283.265;
Vasco – R$ 267.098;
Grêmio – R$ 257.925;
Inter – R$ 222.491;
Fluminense – R$ 220.863;
Botafogo – R$ 208.701;
Santos – R$ 173.394;
Atlético-GO – R$ 168.383;
Figueirense – R$ 164.656;
Cruzeiro – R$ 119.178;
Ceará – R$ 109.013;
Atlético-MG – R$ 90.803;
Avaí – R$ 75.951;
América-MG – R$ 43.187.

Fechar X
Sem mais artigos