Três torcedores marroquinos do clube Wydad (WAC) de Casablanca foram detidos pela polícia da cidade por suposto envolvimento na morte de outro torcedor do clube rival Raja, informaram nesta quinta-feira (15) fontes policiais citadas por vários meios de comunicação marroquinos.

O torcedor do Raja morreu em 19 de julho após ter sido apedrejado na cabeça em meio aos atos de vandalismo ocorridos depois uma partida amistosa entre o clube e o time francês OGC de Nice, no estádio Mohammed V de Casablanca.

Um dos três acusados, menor de idade, confessou à policia que um grupo de torcedores do Wydad concordou em atacar os torcedores do Raja após o amistoso, como vingança e resposta a anteriores atos de violência dos torcedores do Raja contra eles, segundo a versão divulgada pela fontes.

Assim, cerca de 40 torcedores do Wydad, membros do chamado grupo “Winners”, prepararam seu ataque desde a avenida 2 de Março, onde começaram a atacar os torcedores do clube rival com pedras e armas brancas, deixando um jovem morto e outros seis gravemente feridos.

Os acusados ficarão à disposição da justiça por “planejamento, agressão e incitação a atos premeditados de violência”, entre outras acusações.

A violência nos estádios marroquinos é um fenômeno recorrente e salta pela rivalidade entre os clubes de Casablanca, e entre os de Casablanca e Rabat; em abril de 2012, um jovem, torcedor do Wydad, morreu após os graves enfrentamentos registrados com os seguidores da equipe FAR de Rabat.

Fechar X
Sem mais artigos