Caetano Veloso defendeu a legalização das drogas

Instagram/Reprodução Caetano Veloso defendeu a legalização das drogas

Quem conhece a trajetória de Caetano Veloso sabe que ele detesta maconha, alegando sempre que a onda simplesmente não bateu legal. Mesmo assim, o músico defendeu a legalização da erva em um vídeo publicado por Paula Lavigne em seu Instagram nesta semana.

Ao falar sobre o tema, Caê foi logo perguntado se gostava de fumar a planta. “Não, Deus me livre. Tenho horror a maconha. A sensação que me provoca é péssima. Experimentei nos anos 60, mas odiei, detestei. Mas, eu sou a favor da liberação e da legalização da maconha, aliás, de todas as drogas”, disse ele.

Para o cantor, legalizar uma droga dá mais poder de controle, apesar de concordar que é necessário introduzir o tema à sociedade com calma. “Legalizado com imposto, é melhor. Isso precisa de um amadurecimento da sociedade, eu até entendo”, explicou.

Para defender sua tese, Caetano Veloso citou o álcool, droga legalizada e amplamente comercializada. Ele lembrou, inclusive, que a maconha hoje está em uma lista de drogas pesadas, enquanto a bebida não está. “Claro, é um bom começo já a maconha sair da turma das drogas pesadas, e passar a ser legal, sendo que o álcool é uma droga pesada e é legal”, opinou.

Para introduzir o vídeo, Paula Lavigne explicou que Caetano não costuma consumir bebidas ou outras drogas e, mesmo assim, tem mente aberta para debater o tema. “@caetanoveloso não bebe, não fuma, não usa droga nenhuma e é mais radical que eu quanto a liberação das drogas! Espero que a gente possa ter uma discussão de nível, ninguém precisa concordar com ninguém, e as redes sociais deveriam ser usadas para elevar o nível da conversa e não baixar. Vamos tentar?”, pediu ela.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos