Até esta terça-feira (07), o último tuíte de Amanda Bynes, de 28 anos, era do dia 15 de maio. Desde então, muita coisa aconteceu na vida atriz, que tem passado por maus bocados incluindo prisões e uma espécie tutela que seus pais conseguiram na justiça. No entanto, Amanda quer dar a volta por cima e anunciou, através de seu perfil no Twitter, que irá estudar psicologia.

“Não acredite em nada que os tabloides dizem sobre mim. Eles me odeiam, por alguma estranha razão, e continuam me insultando dia após dia. Trate os outros como você gostaria de ser tratado e a verdade o libertará. Eu estou me mudando para Nova York ou Columbia para estudar psicologia, então você me verá em Nova York, mas eu odeio stalkers”, escreveu a  atriz em uma sequência de três tuítes.

Recentemente, de acordo com nota divulgada no site TMZ, Amanda foi presa por dirigir embriagada. A atriz também estava sob influência de Adderall, um medicamento indicado para o tratamento de transtornos psicológicos e do qual ela tem prescrição médica para usá-lo.

A atriz estava sob condicional por problemas antigos com a justiça e, até o início de setembro, ela morava com os pais que pediram judicialmente a “conservatorship” (espécie de tutela prevista na lei estadunidense resguardada a casos de pessoas avaliadas como psicóticas, dementes, e distúrbios mentais, entre outros) da filha. Eles no entanto, disseram ao TMZ, que não sabem da filha desde que ela saiu de casa no início do mês.

Fechar X
Sem mais artigos