Astrid Fontenelle posou para a revista Gol Linhas Aéreas Inteligentes deste mês de novembro. Aos 51 anos e atualmente em um programa do canal pago GNT, ela fala sobre alguns momentos marcantes de sua carreira como jornalista.

“Tenho dois ápices na carreira. O Chegadas e Partidas (seu atual programa) me deu um upgrade pessoal. As pessoas tinham uma imagem minha que não incluía a emoção que demonstro no programa. Agora elas sabem que sou sensível. Mas ter inaugurado a MTV, cara, que época maravilhosa! Eles poderiam ter escolhido a gostosinha, o mais jovem, qualquer um. Eu tinha currículo. Tinha uma questão de mérito. Mas precisei batalhar por isso. Queria inaugurar um canal de televisão. E consegui”.

Além disso, a apresentadora comenta sobre a dificuldade que enfrenta por ter lúpus: “Esse negócio da doença exige muito. Mas eu faço tudo pelo meu filho. Tenho que acreditar que vai dar certo porque ainda quero levar o Gabriel (seu filho) para Paris, entende? Você me olha sentadinha aqui e falando pra caramba, e pensa que tá tudo bem. Não tá. Tô com uma dor aqui no quadril agora mesmo e meus joelhos me matam. Daí vem o povo pedir pra tirar foto o tempo todo. E eu levanto numa ótima. Dói, mas levanto”.

Fechar X
Sem mais artigos